terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Só dou se casar!


Quando a vi cruzar as pernas,
Morri de desejos.
Coxas grossas,
Calcinha vermelha,
A excitação virou meu inferno.
Perdi as contas de quantas vezes
Eu me masturbei pensando nela.
Gostosa loucura, tentação...
Tudo por ela.
Olha o que uma mulher causa
Na mente de um homem!...
Ela foi minha perturbação,
Minha insônia, meu prazer.
Ela me matava ao dizer:
"Só dou se casar!"
Eu só vivia pensando nela.
Toda noite
ela era a minha fantasia.
Eu dormia daquele jeito...
Eu era louco por ela, por sexo.
Sonhava... Tinha polução noturna.
Amanhecia pensando nela
Sem calcinha...
Já faz tanto tempo.
E ela não mudou
Seu mandamento:
“Só dou se casar!”
Já transamos mil vezes
No meu pensamento.
Essa mulher é minha perdição.
Como um tesão
pode durar assim?!
Não é coisa de coração!
Meu corpo trai a minha mente.
Tô nas trevas! É o fim!
Não tenho nada de inocente.
Já fiz promessas
Para esquecê-la.
Mas, não consigo
Virar essa mesa.
Tô de saco cheio
De bater punheta!
Quando Tô no banheiro,
Transo mil vezes com ela.
Na cadeira erótica me faz
Subir às paredes...
Não sai da minha cabeça,
Aquele cruzar de pernas.
Seu corpo me faz
Entrar transe.
Quando volto à realidade
Fico louco.
Já tive toda mulher
Que sonhei menos ela.
Ela continua a me dizer:
"Só dou se casar!"
Eu me pergunto:
"Aguentar isso, até quando?!"
Não é amor,
Nem paixão;
Ela me inflama.
Quero é transar com ela.
Essa mulher me mata
De tanto tesão...
Imaginação.
Ela me nocauteia,
Leva-me à lona.
Vivo com o corpo em brasa,
Pegando fogo... Louco.
Já não suporto esse jogo!
Ela sabe do meu desejo,
é minha dona.
Ela me olha e gosta
De me ver assim...
Eu a quero de verdade
na minha cama.
Mas, a danada
Insiste em me dizer:
"SOU DOU SE CASAR!"


Professor Osmar Fernandes
Em 22/08/2009
Código do texto: T1768048
Classificação de conteúdo: restrito

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado, pela visita, volte sempre! Deixe seu comentário.